Arquivo da categoria: Sem categoria

Marisa – E o nosso samba chegou!🥁

E o nosso samba chegou! 🥁

Nascido da poesia de fábrica de Golondrina Ferreira, da composição feita nos intervalos das horas de labuta e de muita, muita parceria, cá está nossa “Marisa”. Agradecemos aos empenhadxs amigxs que toparam essa criação na contramão e na tranca que virou essa vida.

Que nossa luta/poesia resista na insistência e no desejo de outros tempos.
_”Para essa vida bruta um dia melhorar.”_
✊🏼🌹
Julho de 2020

 

 

FICHA TÉCNICA:
Poema “Marisa” de Golondrina Ferreira do livro “Poemas para não perder” lançado pela Edições Trunca em dezembro de 2019

Música: Lucas Bronzatto e Roberto Kroupa

Cavaquinho: Tomás Rosati
Clarinete: Aline Gonçalves
Pandeiro: Roberto Kroupa
Programação virtual: Roberto Kroupa
Violão: Roberto Kroupa
Voz: Elaine Guimarães

Bordado: Mariana Moura

Captação de cavaquinho: Tomás Rosati
Captação de clarinete: Aline Gonçalves
Captação de pandeiro e violão: Roberto Kroupa
Captação de voz: Jo Flor
Edição, mixagem e masterização de som: Roberto Kroupa

Montagem e edição de vídeo: Mariana Moura e Roberto Kroupa

Agradecimentos: Carolina Thibau, Jo Flor, João Moura Berg e Edições Trunca.
🌱

El País: Renda do trabalhador mais pobre segue em queda e ricos já ganham mais que antes da crise

por HELOÍSA MENDONÇA do site El País

 

Desemprego depois da recessão de 2015/2016 derrubou em 20% ganhos dos mais vulneráveis e ampliou a desigualdade no mercado de trabalho apesar do quadro de recuperação da economia

 

A recessão que o Brasil atravessou entre 2015 e 2016 afetou ricos e pobres, mas passados três anos desde o fim da “pior crise do século”, como foi batizada à época, fica claro que os efeitos deletérios desse período foram diferentes para os dois grupos. Os brasileiros mais abastados já viraram a página das vacas magras. Os pobres, ainda não. Um estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas revela que depois da tempestade, os 10% mais ricos já acumulam um aumento de 3,3% de renda do trabalho, ou seja, além de superar as perdas, já ganham mais que antes da recessão. Enquanto isso, os brasileiros mais vulneráveis amargam uma queda de mais de 20% da renda acumulada. Se somarmos os últimos sete anos, a renda do estrato mais rico aumentou 8,5% e a dos mais pobres caiu 14%. leia mais

Lançamento do livro “Anti-Dimitrov: 1935-1985, meio século de derrotas da revolução”, por Francisco Martins Rodrigues

Dia 22/06/2019, sábado, às 16 h.

Local: Taperá Taperá – Av. São Luís, 187 – 2º andar, loja 29 – República, São Paulo, SP.

Debate com Fauze Chelala (Cem Flores), Jones Manuel (UJC) e Gabrielle Nascimento (Coletivo Negro Minervino de Oliveira).