Arquivos da categoria: Manifesto

campesina

Moção de Solidariedade da CLOC-LVC ao Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA

do Portal do Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA

Nós, dirigentes de 21 organizações, provenientes de 15 países, membros da CLOC – Via Campesina, reunidos em San Salvador – El Salvador, para dar continuidade ao processo de construção de nosso VI Congresso que se realizará em Buenos Aires – Argentina, entre os dias 10 e 17 de abril de 2015, vimos manifestar nossa solidariedade ao Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA, que nos últimos dias tem sido vitima de uma ofensiva judicial por parte da transnacional Monsanto.

Tal empresa representa ao interesses do capital no campo através do agronegócio que vem contaminando a terra, a água, destruindo a biodiversidade, impondo as sementes transgênicas e agrotóxicos, e expulsando milhões de camponeses e povos originários dos seus territórios ancestrais. leia mais

Lutar não é Crime

Pela retirada imediata dos processos contra a ativista Tatianny Araújo

A Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP) junta-se à Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV) e à Associação de Servidores da Fiocruz (Asfoc-SN) na condenação das prisões arbitrárias ocorridas recentemente no Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza, Goiânia e em outras cidades. A nota, elaborada pelo Fórum de Articulação da ENSP com os Movimentos Sociais, destaca que tais prisões representam uma ameaça à integridade física e à saúde dos presos, familiares e amigos e, principalmente, um atentado à liberdade de organização e manifestação política em nosso país. Confira o texto na íntegra.

CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS

NOTA DE REPÚDIO ÀS PRISÕES E DE SOLIDARIEDADE AOS PRESOS POLITICOS

A Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP) junta-se à Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV) e à Associação de Servidores da Fiocruz (ASFOC-SN) na condenação das prisões arbitrárias ocorridas recentemente no Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza, Goiânia e em outras cidades. Essas prisões representam concretamente uma ameaça à integridade física e à saúde dos presos, familiares e amigos e, principalmente, um atentado à liberdade de organização e manifestação política em nosso país. leia mais