Arquivos da categoria: 50 anos da Ditadura Militar

50C1ED14-FAA5-4315-BD88-D09ABFCA3F8F

Redução de direitos e salários, mais violência e miséria

Intersindical – Instrumento de Organização e Luta da Classe Trabalhadora

Quem tem que dar duro todos os dias para garantir comida, moradia e estudo vive dias muito difíceis.

Enquanto a vida das mulheres, dos jovens, do conjunto dos trabalhadores está cada vez mais difícil, para os empresários, os lucros voltam a crescer na exata medida que eles aumentam as demissões, retiram direitos e diminuem os salários. Conseguiram isso com sua reforma trabalhista que foi aprovada pelo governo Temer e pela maioria dos deputados e senadores que estão em Brasília.

A miséria aumenta, as mortes nas periferias também, sendo que a maior parte por causa da repressão da Polícia Militar. E depois do congelamento dos gastos do Estado, o que já estava muito ruim na saúde e na educação piorou. Pessoas vão para os hospitais e não conseguem atendimento e nas escolas até merenda falta. leia mais

golpe militar 1964

50 anos do golpe militar: desafios do passado e do presente

por Coletivo CVM

 

No dia 1º de abril de 2014 completar-se-ão 50 anos decorridos do golpe militar que depôs o presidente João Goulart e instituiu a mais longa ditadura aberta de classe da história republicana do Brasil. A burguesia abriu mão de sua dominação direta pelo temor da radicalização das classes trabalhadoras numa situação de crise econômica, a primeira crise cíclica do capitalismo em nosso país. A burguesia abriu mão de sua dominação direta pelo temor da radicalização das classes trabalhadoras numa situação de crise econômica, a primeira crise cíclica do capitalismo em nosso país – a primeira crise gerada internamente.

A rememoração coletiva dos fatos, processos e consequências do golpe e da ditadura militar, embora propiciada pela criação, em 2012, da Comissão Nacional da Verdade, praticamente tomou impulso na segunda quinzena de março. leia mais